Como a rede social corporativa vai engajar seus colaboradores

As redes sociais são uma realidade cada vez mais presente na maneira como nós nos comunicamos. Seja o Facebook, o Instagram, o WhatsApp ou o Telegram, essas redes macro e micro estão tomando o espaço de comunicação e mudando a maneira como as pessoas interagem — e isso é também pode ser visto no mercado profissional.

Muitas equipes e desenvolvedores passaram a utilizar, nos últimos anos, redes sociais diversas para facilitar e dinamizar a comunicação, visto que o e-mail tornou-se um canal mais lento e engessado. Isso, claro, trouxe alguns problemas para as empresas, que não podiam correr o risco de o conteúdo ou desenvolvimento das atividades se darem fora dos canais oficiais, por risco de vazamentos de informações confidenciais.

Esse foi o caso da Bosch. A empresa percebeu em 2013 que, para dinamizar os trabalhos, seus colaboradores estavam utilizando redes sociais de comunicação em vez de usar o e-mail corporativo. Eles discutiam projetos de desenvolvimento nesse canal, o que era um risco à propriedade intelectual da empresa. Assim, foi necessário repensar os modelos de comunicação. Usando uma plataforma da IBM, a Bosch investiu em uma nova ideia e criou o que se convencionou chamar de rede social corporativa.

O nome é bem autoexplicativo: são redes sociais voltadas para os colaboradores da empresa, para discussão e organização das atividades profissionais. Essas redes, em geral intuitivas e muito semelhantes às redes sociais pessoais, começam a se firmar no mercado como uma solução viável para maior produtividade e otimização dos serviços, além de garantir maior conectividade e comunicação interna. Ou seja, também permitem uma série de vantagens e engajamento dos colaboradores.

Para saber como uma rede social corporativa pode colaborar para o engajamento de colaboradores e quais são as vantagens que ela oferece, continue lendo o post de hoje!

Comunicação interna mais dinâmica

As redes sociais têm como objetivo primário facilitar e promover a comunicação mais ampla entre seus participantes. Redes sociais corporativas, portanto, têm como principal finalidade tornar a comunicação interna da empresa mais dinâmica, ágil e efetiva.

O uso de tópicos de discussão, acesso a perfil e rede de tarefas, além possibilidade de verificar o andamento da execução de projetos e discutir sobre eles, são exemplos de como uma rede social corporativa torna a comunicação interna mais dinâmica.

Visibilidade de conteúdo

Outra vantagem de uma rede social corporativa é a visibilidade do conteúdo produzido. Quando a discussão de um projeto, tarefa ou serviço encontra-se disponível a todos os participantes da rede social, fica mais fácil ter acesso e procurar uma determinada discussão.

Assim, o conhecimento é compartilhado, mesmo que as pessoas envolvidas primariamente não estejam mais na empresa. A possibilidade de perpetuar e visibilizar o conteúdo em todas suas etapas de desenvolvimento pode ser uma excelente forma de otimizar a produtividade.

Incentivo à colaboração

O perfil atual que se procura em empresas não é mais o de competição interna entre colaboradores, mas sim o de colaborativismo. Uma rede social corporativa pode contribuir bastante para isso, pois tem os mecanismos para o compartilhamento e colaboração ao disponibilizar e conectar as pessoas.

Ou seja, se a colaboração é um valor a ser agregado à empresa como ferramenta de crescimento, utilizar uma rede social pode ser uma boa forma de estimular isso.

Incentivo à inovação

A discussão de ideias sempre leva a uma síntese de inovação. Um ambiente que permita essa discussão — e a fácil visualização do que foi debatido — também estimula a se inovar. Assim, é possível desenvolver projetos a partir de ideias antigas que ficaram em suspenso em outra discussão, retornar projetos ou mesmo combinar ideias para criar o novo, trazendo maior competitividade de mercado para a empresa.

Diminuição de reuniões presenciais

Como a comunicação se torna virtual e dinâmica, a necessidade de reuniões presenciais, que tomariam tempo e precisariam mobilizar a equipe inteira, fica menos latente. Problemas podem ser discutidos na rede social, assim como informes e designações de tarefas. Com isso, as reuniões passam a ter funções mais específicas de balanço e análise, tomam menos tempo e se tornam mais produtivas.

Menor uso de e-mail

Em muitos casos, o e-mail pode deixar de ser uma ferramenta útil e se tornar um “vilão” do tempo corporativo. Isso porque a troca de e-mails costuma levar tempo e demandar mensagens mais longas; além disso, as conversas são mais entrecortadas e não alcançam sempre todos os interessados.

O uso de rede social corporativa tem as vantagens do dinamismo: as mensagens são mais curtas e objetivas e as discussões, mais agregadoras. Isso reduz o uso do e-mail e consequentemente otimiza o tempo do colaborador.

Maior conectividade entre colaboradores

A possibilidade de ter maior conectividade entre colaboradores, especialmente aqueles de equipes ou mesmo filiais distintas, também é um diferencial importante na hora de decidir por utilizar uma rede social corporativa para empresa. Além de isso contribuir para que as informações circulem na empresa, equipes e colaboradores mais conectados uns com os outros são mais motivados, o que leva a um aumento substantivo na produtividade.

Transparência

Para uma rede social corporativa funcionar, é preciso que a empresa tenha uma cultura de transparência que permita a troca de informações e a discussão de ideias. Havendo essa cultura, a rede é uma ferramenta ideal para fazê-la funcionar e se disseminar como canal de comunicação mais geral.

Além disso, ela também permite a participação dos colaboradores inclusive em questões administrativas, com sugestões e opiniões que podem e devem ser valorizadas.

Aumento do engajamento

Com maior comunicação interna, colaboração, incentivos, transparência e conectividade, os colaboradores se sentem mais engajados na empresa e se tornam mais participativos e interessados. Isso se reflete no aumento de produtividade e esforço, assim como no desejo de fazer o melhor trabalho. Uma rede social corporativa, portanto, se apresenta como um excelente instrumento de engajamento do colaborador!

Além de todas essas muitas vantagens, uma rede social corporativa pode também ser um excelente ambiente para surgir um crowdsourcing. Não sabe o que é isso? Então não deixe de conferir o nosso Guia Prático do Crowdsourcing!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo