Como o cenário político atual impacta no mercado da inovação?

Desde que foi iniciado o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, os cenários político e econômico do país se aproximaram, cabendo entender um pouco mais do primeiro para oferecer previsões acerca do segundo.

Entender como o cenário político vai impactar o mercado da inovação exige contemplar, por alguns instantes, as interseções entre uma coisa e outra. Após a leitura deste artigo, é provável que você esteja muito mais tranquilo quanto às expectativas para o futuro.

Operação Lava Jato, impeachment e lições de inovação

A queda da presidente Dilma Rousseff advém de uma conjunção de fatores políticos e econômicos que eclodiram em protestos por todo o Brasil, a partir do avanço da Operação Lava Jato. O que começou como uma simples e local investigação em Curitiba acabou por deflagrar uma das maiores operações de combate à corrupção da história do país.

Inspirada na Operação “Mãos Limpas” e se beneficiando principalmente do recurso da delação premiada, a Operação Lava Jato conseguiu compreender como nenhuma outra o quão promíscuas eram as relações entre construtoras e empreiteiras e grandes estatais, em particular, a Petrobrás.

O avanço da crise, porém, foi o real estopim de todo o processo, já que a dificuldade em fechar o orçamento das contas públicas foi o suficiente para alimentar a inflação e inflar os índices de desemprego. A diminuição do poder de compra e o clima de insatisfação generalizado moveram as ruas do país em um levante contra o governo atual, que por si só ensina lições sobre a participação política na era da comunicação instantânea.

Que tipo de lição essa página recente de nossa história pode ensinar a quem trabalha com inovação? O instrumento do impeachment em si é uma boa forma de obter a resposta.

Um instrumento democrático paralelo à inovação

O processo que substitui um Presidente da República por seu Vice, depondo-o do seu cargo com a retirada ou não dos seus direitos políticos, é chamado de impeachment — e foi um instrumento inovador para as democracias emergentes. Sua primeira previsão na lei brasileira segundo os moldes atuais tem origem na legislação norte-americana.

Grosso modo, podemos compará-lo ao processo inovativo realizando um paralelo entre as etapas de ambos. Para depor um presidente, é preciso, antes de tudo, estabelecer normas segundo as quais é possível classificar seu trabalho, a fim de caracterizar qualquer forma de improbidade.

Julgar a admissibilidade de uma denúncia e avançar nas etapas de defesa e acusação depende do aceite por uma maioria qualificada da necessidade desse processo, e a absolvição ou condenação não deve deixar dúvidas quanto à transparência do processo. Quando é hora de implementar e mensurar com eficácia a inovação no ambiente corporativo, vemos similaridade entre os processos.

Para garantir a confiabilidade do processo, um tribunal extraordinário é criado, e o presidente em exercício afastado automaticamente. Tendo seus trabalhos supervisionados pelo Supremo Tribunal Federal, esse tribunal político com poderes de juiz funciona em paralelo aos outros expedientes nacionais. O vice assume o cargo e o país não para em definitivo pela ausência do presidente, ajudando a reduzir incertezas do mercado que poderiam agravar ainda mais a crise.

A inovação corre em paralelo ao cenário político

O grande problema da crise política é que ela causa incertezas que acabam se refletindo no dia a dia do consumidor e em suas principais decisões. Segundo a pesquisa Ibope de junho de 2015, a confiança do brasileiro em partidos caiu de 30 pontos para 17, numa escala que vai até 100.

Vemos hoje nas campanhas políticas a necessidade de distanciar o candidato de uma vida pública profícua, priorizando valores como uma boa administração, e colocando na figura de empresários nossa confiança. Isso é um bom sinal para o setor privado, que é conhecido por se sair bem em momentos de crise. E sua principal parceira nessa missão sempre foi a inovação.

Essencial para a manutenção da competitividade em seu negócio, a inovação não pode ser afetada pelo cenário político, já que ela se beneficia de fatores críticos, como a necessidade de redução na folha de pagamento ou a reestruturação de processos críticos para sua empresa. São nesses momentos que o mercado da inovação tem chance de avançar, e é a hora certa de testar se suas iniciativas para implementá-la estão no caminho certo.

Confira algumas dicas para aplicar inovação em seu negócio sem perder o investimento!

Dica 1: Defina um roteiro estratégico

Se comparamos as etapas do impeachment com as do processo de inovação, o roteiro estratégico seria o texto constitucional que define todo o rito jurídico. Para continuar investindo em inovação, apesar da crise, rever seu planejamento e definir um roteiro que priorize as áreas mais afetadas pelas mudanças no cenário econômico serão fundamentais para que sua empresa não deixe de criar oportunidades mesmo quando enfrenta incertezas.

Dica 2: Analise os riscos

Durante a análise do processo de impeachment, argumentos pró e contra a matéria são apresentados a fim de que os juízes possam ter certeza da ocorrência de crimes, como os de responsabilidade. Essa etapa se compara à análise de riscos dentro do processo inovador, exigindo perícia aos detalhes e exposição de motivos concretos que validem o investimento em uma determinada ideia.

Uma boa análise de risco vai te ajudar a escolher o momento certo de investir e validar quais inovações valem a pena para seu negócio.

Dica 3: Lembre-se da inovação colaborativa e mensurável

Durante a arguição, ambos, defesa e acusação, têm oportunidade de apresentar seus argumentos. No dia da votação, porém, cada deputado ou senador está ciente que deve responder aos apelos de suas bases eleitorais e que refletir as demandas das ruas pode ser tão importante quanto se manter fiel aos preceitos de seu partido.

Entender melhor o mercado, ouvir as demandas de seus clientes e agir sobre o feedback recebido é estratégico na obtenção de um bom desempenho ao implementar inovação. Encontre oportunidades de oferecer as soluções adequadas a seus clientes e explorar novas fatias de mercado, abrindo seu processo inovativo à colaboração de terceiros. Medir seu sucesso ou fracasso será bem mais fácil abrindo seus canais de comunicação para parceiros e clientes.

Embora o impeachment não seja novidade, suas origens nos ajudam a compreender o mecanismo da inovação no ambiente corporativo e clarificam a importância de cada uma de suas etapas.

Agora que você já sabe como o cenário político vai afetar o mercado da inovação, que tal compartilhar conosco a sua perspectiva a respeito do assunto? Use os comentários desta postagem para dividir suas impressões sobre a crise política e seus impactos no setor empresarial.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo