Como programas de inovação podem ajudar a aumentar o ROI?

Um dos grandes dilemas para as empresas é saber se o seu investimento está dando retorno ou sendo apenas um gasto a mais. Medir a efetividade de uma estratégia é um dos mais importantes indicadores da atualidade, especialmente, quando tratamos de treinamento de equipes, investimentos em estrutura, marketing digital, etc. Afinal, nenhuma empresa quer perder dinheiro, certo?

Para isso, existem diversos indicadores que nos dão uma boa noção sobre o quão bem-sucedida foi a adoção de determinada estratégia. Estamos falando, por exemplo, do CAC (Customer Acquisition Cost ou Custo de Aquisição de Cliente), CRO (Conversion Rate Optimization ou Otimização da Taxa de Conversão) e, claro, do ROI, sobre o qual saberemos mais a seguir.

Neste artigo, falaremos um pouco sobre como programas de inovação são um bom investimento para a empresa e como eles permitirão um maior alcance, desenvolvimento e efetividade para a organização se destacar no mercado e, com isso, aumentar o ROI. Confira!

O que é ROI?

O indicador ROI é o Return on Investment (Retorno sobre o Investimento, em português). Essa é uma métrica que indica a relação entre o dinheiro que foi ganho ou perdido dentro do esforço estratégico empreendido. Ou seja, o ROI mostra se a estratégia está valendo financeiramente a pena.

Portanto, para aumentá-lo é preciso fazer com que a razão entre o lucro obtido pelo investimento e o custo do investimento cresça. Isso implica necessariamente em conseguir adquirir vantagens no mercado e estar à frente da concorrência.

O que são programas de inovação?

A frase “em time que está ganhando não se mexe” tem cada vez mais perdido o sentido no mundo dos negócios. Inovar é fazer com que a empresa esteja sempre na vanguarda da sua área.

Criar produtos e serviços diferenciados, formas de se relacionar, meios de interação, mudar o design, incluir funcionalidades, tornar intuitivo o uso e experiência de usuário são alguns exemplos de possíveis inovações para uma empresa.

A inovação também pode ser interna, na sistemática da empresa, ao se procurar formas mais dinâmicas para a diminuição de custos, melhoria de processos, reorganização dos trabalhos, etc.

Logo, os programas que visam tal ação são formas de se elaborar um plano para trabalhar a inovação. Os programas de inovação podem ser abertos, quando se utiliza a relação com o consumidor final, ou fechados, quando pensados, elaborados e executados dentro da empresa, em conjunto com os colaboradores.

Como os programas de inovação ajudam uma empresa?

Os programas de inovações tornam o ato de inovar uma prioridade constante. Consequentemente, isso garante às empresas uma vantagem competitiva no mercado, ajudando-as a diminuir gastos, agilizar atendimentos, estabelecer relações de longo prazo com os clientes, agregar valor para a marca e, como consequência, garantir um maior retorno no investimento.

Dois grandes exemplos em termos de programas de inovação bem-sucedidos no mundo são o Google e a Apple. Essas duas gigantes investem na criatividade e no feedback dos seus colaboradores, sempre pensando em novos produtos, serviços e funcionalidades para seus consumidores ao levar em consideração tanto o know-how dos funcionários quanto a experiência e a necessidade dos usuários, suas ideias e seus desejos. Por conta disso, essas empresas são mundialmente conhecidas. Ou seja, inovar é um bom negócio.

Qual é a vantagem competitiva que programas de inovação oferecem?

Em um mundo conectado, rápido e sedento por novidades, estar na vanguarda do mercado aumenta o status da marca, garante melhores nichos e maior potencial de vendas. Programas de inovação servem para assegurar que as mudanças sejam benéficas para a estrutura da empresa e estejam de acordo com o perfil do público-alvo, assim como uma maior penetração do serviço ou produto.

O que significa agregar relevância e significado?

Um dos maiores erros que as empresas cometem quando pensam em inovação é levar em consideração apenas a métrica financeira. Em geral, isso gera um produto ou uma economia de custos que não são realmente inovadores, mas tem apenas uma máscara de inovação.

Além de decepcionar o público-alvo ou piorar a qualidade do trabalho interno, isso acarreta em críticas negativas e pode se revelar como um péssimo negócio. A verdadeira inovação é aquela que supre as necessidades dos consumidores, levando em consideração seus anseios e desejos e que resolve ou facilita os problemas ou as dificuldades internas da empresa.

A relevância do produto ou serviço, o significado que a marca toma no senso geral do consumidor agrega valor, aumenta o reconhecimento e, por conseguinte, as vendas. Programas de inovações devem ter isso como meta, ou seja, criar soluções que solidifiquem a relação da marca com o cliente.

Como estabelecer relações de longo prazo?

Agregar relevância e significado é tornar a relação do cliente com a marca longa e fiel. Além disso, envolver o público-alvo nos programas de inovação gera um sentimento de pertencimento que pode, e deve, ser explorado. Ou seja, o objetivo é gerar engajamento do cliente com a marca.

Esse mesmo engajamento pode se refletir na equipe interna. O investimento em capacitação, treinamentos, inovação e políticas constantes de feedback, assim como o incentivo à participação do colaborador para melhores práticas, permitem a retenção de talentos e o estabelecimento de relações mais duradouras com os próprios funcionários. 

Qual é a relação entre inovação e aumento do ROI?

Outros grandes erros das empresas são: acreditar que um produto comum, ainda que de qualidade, poderá se manter sozinho no mercado apenas com um bom marketing; não otimizar seus processos internos; entender a capacitação da equipe como um custo; e não estar atento às potenciais ideias dos colaboradores.

Nos dias de hoje, em que os consumidores estão cada vez mais informados e exigentes, é imprescindível que as empresas ofereçam um diferencial que possa sustentar uma campanha de marketing digital bem-sucedida. Também é imprescindível procurar formas inovadoras de melhorias internas para a redução de custo e, consequentemente, o aumento do potencial de mercado e competitividade.

A inovação permite repensar essas questões, analisar áreas deficientes e gerar novas soluções que tenham menor custos e mais retorno. 

Como o ROI ajuda nos programas de inovação?

Por sua vez, sendo uma métrica que mede o retorno sobre o investimento, o ROI pode dar uma boa noção de como o produto está sendo recebido no mercado ou se a estratégia interna adotada na sua divulgação está sendo eficaz.

Se o ROI mostrar uma perda de investimento, é um bom momento para repensar se a inovação estrutural proposta está sendo bem aceita ou se a campanha de marketing pensada está adequada, por exemplo.

De uma forma ou de outra, é importante adaptar-se rapidamente e fazer as mudanças necessárias antes o que prejuízo se torne maior. Por outro lado, se o ROI mostrar um ganho de investimento, isso significa que o objetivo principal, seja a conversão em vendas, as melhorias nos processos internos ou a capacitação da equipe, foram alcançados.

Programas de inovação podem ser excelentes formas de melhorar o engajamento, o relacionamento, o valor agregado e, como consequência, aumentar o retorno sobre o investimento. Isso porque, inovar é a palavra de ordem no mercado atual. Se a sua empresa não estiver inovando, a sua concorrência estará.

Para saber como conseguir implementar programas de inovação na sua empresa e alcançar vantagens competitivas significativas no mercado, entre em contato conosco!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

topo